terça-feira, 25 de agosto de 2009

Pé de pato, mangalô três vezes!

Desde que estava lá pela quarta série percebi que atraio gente invejosa e malvada. Mas não é pra serem meus amigos, não. Eles adoram me odiar. Acho que é porque eu nunca soube qual era o meu lugar.

Na escola havia a "ala das riquinhas", que as meninas que não eram tão riquinhas tratavam no maior puxa-saquismo, cheias de salamaleques. Faziam questão de notar o novo corte de cabelo e dizer mil vezes o quanto estava lindo. Eu por meu lado sempre detestei gente falsa e puxa-saco e nunca me curvei ao poder do dinheiro. Aliás não vejo graça em dinheiro, depois de trabalhar 19 anos como caixa de banco sei que dinheiro é sujo, fede e ainda solta tinta. Acha que vou ver graça num negócio desses?

Então eu nunca tratei com reverência quem tinha dinheiro, quem tinha "posição". Para mim todos são iguais e só respeito quem faz por merecer. Admiro pessoas que têm nobreza de caráter, boas intenções, que querem melhorar e aprender. Essas eu trato com respeito, admiração e até com reverência, porque para mim o valor das pessoas está na sua riqueza interior e não relacionado à quantia que têm no banco.

Agindo assim eu só podia mesmo despertar o ódio eterno das colegas riquinhas, acostumadas a tanta reverência. Em algum momento acho que elas se questionavam: por quê a Zailda não puxa o meu saco? Quem ela pensa que ela é?

Esse "quem ela pensa que é" era fatal, daí pra me odiar e começar a me provocar era um passo. Depois de algum tempo ainda fiquei metida (na opinião delas), comecei a ser a primeira da classe, a tirar notas melhores que as delas (elas é que ficavam comparando, eu ficava feliz com a nota porque havia estudado, mas elas logo iam comparar se era maior or menor que a delas).

Cresci e cresceu comigo esse "dom" de atrair mau-olhado. Não importa se eu varo a noite trabalhando, quando eu consigo algum sucesso sempre tem alguém botando gosto ruim, dizendo que é porque eu puxo o saco (nunca puxei saco de ninguém), imito os outros (e eu lá estou preocupada com os outros?), sou vingativa...

Se tem coisa que eu não sou é vingativa, mas não convém abusar, né? Sou humana também... Mas eu acho que entendo. Todo mundo quer ter os louros mas poucos se dispõem a trabalhar por eles. Quando tenho um objetivo, luto de forma limpa por ele, e a forma mais limpa e segura de alcançar um objetivo que eu conheço é o trabalho. Aqueles que me cercam acompanham minhas horas de trabalho contínuo e depois comemoram comigo as minhas vitórias. Os que só aparecem na hora da comemoração acham que tudo cai do céu.

O que cai do céu é chuva e se passar perto de um prédio pode cair até coisa mais pesada. Estamos aqui para construir, se você está tão preocupado com a vida dos outros que não para nem pra botar um tijolo em cima do outro, como acha que vai conseguir alguma coisa? Se você não tem paciência de aprender, como vai melhorar? Se você só inveja o que os outros têm mas não ajuda ninguém, como acha que alguém vai querer lhe ajudar?

Acho que sei porque algumas pessoas me odeiam tanto, é porque não retribuo. Não odeio nem desprezo ninguém, acho que todos podem melhorar mas alguns têm mais dificuldades. Se quiserem ser ajudados com certeza podem contar comigo, mas se da primeira vez que eu estender a mão tentarem arrancá-la do meu braço, podem aprender a virar-se sozinhos.

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

sexta-feira, 20 de março de 2009

O monstro e o monstro


Não, não é 'o médico e o monstro', que tinha duas facetas, uma boa e outra má, incontrolável. Nesse eu só vejo a maldade. A monstruosidade infinita de violentar mais de 3.000 vezes a própria filha, que manteve em cárcere por 24 anos. Por violentá-la em frente aos filhos que também eram seus netos. De manter os filhos durante toda a vida longe da luz do sol e privados de conviver com seres da raça humana.

Foram criados como bichos por esse monstro que os gerou e que durante 24 anos foi respeitado pela sociedade, tratado com um membro da dita 'raça humana'. Nos olhos desse monstro vejo uma alma que há muito afastou-se da luz e rastejou para as profundezas mais escuras da maldade pura. Conterrâneo de Hitler, imagino que seu crime foi talvez pior pois manteve suas vítimas vivas por décadas nas quais as torturava e violentava moral, física e espiritualmente.

Deve receber uma pena de prisão perpétua por todos esses crimes e pelo assassinato de um filho-neto recém nascido e sinto que essa pena é pequena para um crime tão bárbaro, repugnante, inimaginável mesmo nas mentes mais criativas da ficção.

Mas eu acredito na vida após essa vida e sei - sem sombra de dúvidas - que se a justiça humana não conseguiu dar-lhe uma pena à altura de seus crimes a Justiça Divina com certeza o fará. E que seus filhos, que foram privados de parte de suas vidas as terão de volta em outra encarnação. Creio piamente que esse ser que hoje mostra-se com a figura humana terá um longo e doloroso caminho a percorrer antes de voltar a ser de fato humano. Dentro de mim chego a ter pena dele pois sei que o ônus será pesado e que muito terá que aprender até poder novamente deixar de rastejar entre os iguais a ele e voltar a ser um de nós.

Artigo em resposta a: Cinema e bobagens - Quem é o monstro?

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Uma história de gratidão

Recebi uma vez por email e agora como comentário em um de meus blogs. Acho esse relato interessante porque mostra o Criador agindo em nosso destino, nos conduzindo para que sigamos nosso caminho.

Na quinta feira, dia nove, entre uma reunião e outra, o empresário aproveitou para ir fazer um lanche rápido em uma pizzaria na esquina das ruas Yafo e Mêlech George no centro de Jerusalém.

O estabelecimento estava superlotado. Logo ao entrar na pizzaria, Moshê percebeu que teria que esperar muito tempo numa enorme fila, se realmente desejasse comer alguma coisa - mas ele não dispunha de tanto tempo. Indeciso e impaciente, pôs-se a ziguezaguear por perto do balcão de pedidos, esperando que alguma solução caísse do céu.

Percebendo a angústia do estrangeiro, um israelense perguntou-lhe se ele aceitaria entrar na fila na sua frente. Mais do que agradecido, Moshê aceitou. Fez seu pedido, comeu rapidamente e saiu em direção à sua próxima reunião.

Menos de dois minutos após ter saído, ele ouviu um estrondo aterrorizador. Assustado, perguntou a um rapaz que vinha pelo mesmo caminho que ele acabara de percorrer o que acontecera.

O jovem disse que um homem-bomba acabara de detonar uma bomba na pizzaria Sbarro`s… Moshê ficou branco. Por apenas dois minutos ele escapara do atentado. Imediatamente lembrou do homem israelense que lhe oferecera o lugar na fila.

Certamente ele ainda estava na pizzaria. Aquele sujeito salvara a sua vida e agora poderia estar morto.

Atemorizado, correu para o local do atentado para verificar se aquele homem necessitava de ajuda. Mas encontrou uma situação caótica no local.

A Jihad Islâmica enchera a bomba do suicida com milhares de pregos para aumentar seu poder destrutivo. Além do terrorista, de vinte e três anos, outras dezoito pessoas morreram, sendo seis crianças. Cerca de outras noventa pessoas ficaram feridas, algumas em condições críticas.

As cadeiras do restaurante estavam espalhadas pela calçada. Pessoas gritavam e acotovelavam-se na rua, algumas em pânico, outras tentando ajudar de alguma forma. Entre feridos e mortos estendidos pelo chão, vítimas ensangüentadas eram socorridas por policiais e voluntários. Uma mulher com um bebê coberto de sangue implorava por ajuda. Um dispositivo adicional já estava sendo desmontado pelo exército.

Moshê procurou seu ’salvador’ entre as sirenes sem fim, mas não conseguiu encontrá-lo. Ele decidiu que tentaria de todas as formas saber o que acontecera com o israelense que lhe salvara a vida. Moshê estava vivo por causa dele.

Precisava saber o que acontecera, se ele precisava de alguma ajuda e, acima de tudo, agradecer-lhe por sua vida. O senso de gratidão fez com que esquecesse da importante reunião que o aguardava.

Ele começou a percorrer os hospitais da região, para onde tinham sido levados os feridos no atentado. Finalmente encontrou o israelense num leito de um dos hospitais. Ele estava ferido, mas não corria risco de vida. Moshê conversou com o filho daquele homem, que já estava acompanhando seu pai, e contou tudo o que acontecera. Disse que faria tudo que fosse preciso por ele. Que estava extremamente grato àquele homem e que lhe devia sua vida. Depois de alguns momentos, Moshê se despediu do rapaz e deixou seu cartão com ele. Caso seu pai necessitasse de qualquer tipo de ajuda, o jovem não deveria hesitar em comunicá-lo.

Quase um mês depois, Moshê recebeu um telefonema em seu escritório em Nova Iorque daquele rapaz, contando que seu pai precisava de uma operação de emergência. Segundo especialistas, o melhor hospital para fazer aquela delicada cirurgia fica em Boston, Massachussets.

Moshê não hesitou. Arrumou tudo para que a cirurgia fosse realizada dentro de poucos dias.Além disso, fez questão de ir pessoalmente receber e acompanhar seu amigo em Boston, que fica a uma hora de avião de Nova Iorque.

Talvez outra pessoa não tivesse feito tantos esforços apenas pelo senso de gratidão. Outra pessoa poderia ter dito ‘Afinal, ele não teve intenção de salvar a minha vida: apenas me ofereceu um lugar na fila‘.

Mas não Moshê. Ele se sentia profundamente grato, mesmo um mês após o atentado. E ele sabia como retribuir um favor. Naquela manhã de terça-feira, Moshê foi pessoalmente acompanhar seu amigo - e deixou de ir trabalhar. Sendo assim, pouco antes das nove horas da manhã, naquele dia onze de setembro de 2001. Moshê não estava no seu escritório no 101º andar do World Trade Center Twin Towers.

(Relatado em palestra do Rabino Issocher Frand)

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Aniversário do blog


Hoje o blog está completando um ano de idade. Nem parece, a impressão que tenho é de que foi ontem que comecei a escrever aqui. De lá para cá tenho tentado imprimir ao blog algumas características, que aos poucos vão se delineando em minha cabeça.

Um dos objetivos do blog é o de difundir a filosofia espírita, postando os ensinamentos e também testemunhos e depoimentos meus e de outras pessoas que em algum momento viram suas vidas e seus destinos influenciados por forças de outro mundo.

As pessoas materialistas, para quem a matéria é a única realidade plausível sempre questionam o que coloco aqui, mas devo lembrar que aquilo em que acreditamos é muito pessoal e não adianta questionar a fé alheia, mesmo porque a fé é sentida e não racionalizada.

Não há como explicar porque acreditamos em algumas coisas e em outras não. Acreditamos no que sentimos que é verdadeiro, sem necessidade de justificativas lógicas e irrefutáveis. E é justamente esse o mérito da fé, o fato de ser instintivo e nascer de dentro de nossos corações e não de nosso cérebro.

Espero contar por mais esse ano com a visita dos leitores que durante esses 365 dias de existência do blog têm prestigiado e comentado, me incentivando para que eu continue com esse local de discussão e disseminação da filosofia espírita. De minha parte garanto que vou me esforçar cada vez mais para aprender com os erros e chegar o mais próximo possível daquilo que todos esperam encontrar por aqui.

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

Os pequenos milagres que a gente não vê


Ainda ontem publiquei um comentário na postagem "Você acredita em milagre?" e mesmo depois de respondê-la permaneci pensando no assunto. Conforme disse em minha resposta ao comentário, quem acredita não precisa de provas nem questiona muito, mesmo porque a única pessoa que poderia explicar o porquê de um milagre provavelmente não irá nos responder de imediato.

E digo que não irá responder de imediato porque as respostas sempre vêem e presenciamos pequenos milagres diariamente, sem mesmo nos dar conta disso. Costumamos chamar a esses pequenos milagres 'coincidências' porque a palavra teoricamente explica tudo. Mas se formos analisar a fundo as probabilidades das tais 'coincidências' acontecerem - e elas sempre acontecem em cadeia, mostrando que há um Ser Inteligente fazendo com que aconteçam para atingir um determinado resultado - veremos que a probabilidade matemática de elas terem acontecido da maneira que aconteceram ficam reduzidas a praticamente zero.

Quando alguém que nunca perdeu a hora acorda tarde justamente no dia em que vai pegar um avião, depois se demora porque não encontra alguma coisa (justo ele, tão organizado) e a seguir fica preso no trânsito num local onde normalmente não há engarrafamentos, e ao fim de tudo perde o avião, devemos supor que tudo conspirou para que ele não entrasse de forma alguma naquele voo. E se esse avião cai logo depois de decolar e morrem todos os passageiros, isso nos leva a crer que o fato de 'alguém' ter impedido de todas as formas que ele entrasse no avião foi tramado para que ele não morresse.

Por quê? Essa é uma pergunta difícil. Porque não era sua hora. Porque ele ainda não tinha cumprido sua missão. Porque para o bem dele e de outros seria melhor que permanecesse por aqui mais um tempo. Ou talvez mais adiante essa resposta fique clara.

Uma amiga contou-me que certa vez tinha que levar um filho pequeno ao médico mas que não encontrava a chave do carro de jeito nenhum. Procurou por toda a casa e a chave (que sempre ficava no mesmo lugar) não estava lá de forma alguma. Já com o bebê na cadeirinha sentiu que tinha que tomar uma providência ou perderia a consulta, decidiu ir de táxi.

À noite, assim que seu marido chegou reclamou com ele que, mesmo sabendo que ela teria que usar o carro, não deixara a chave no local de sempre e contou-lhe o que havia acontecido. Seu marido estranhou e foi até o lugar onde a chave costumava ficar pendurada, e qual não foi a surpresa dos dois vendo-a exatamente no mesmo lugar de sempre.

- Mas não é possível, procurei a chave pela casa toda, como ela poderia estar aí?

Não encontraram a explicação até o dia seguinte, quando o marido foi sair para o trabalho com o carro. Assim que ele girou a chave houve um problema elétrico e imediatamente o motor do carro começou a incendiar-se. Em poucos minutos a fumaça havia invadido todo o carro, mas o marido de minha amiga conseguiu pegar o extintor de incêndio e em poucos minutos apagou as chamas.

Estava explicado o motivo do sumiço da chave no dia anterior, porque se isso tivesse acontecido com minha amiga, ela que não sabia usar o extintor dificilmente teria a presença de espírito (ou tempo) de tirar o bebê que estaria no banco de trás preso à cadeirinha, antes que o fogo tomasse conta de tudo.

Os pequenos milagres acontecem conosco diariamente e os taxamos de 'coincidências' para não pensar no fato de que em algum lugar existe ALGUÉM cuidando de nós. Não estamos sós, de forma nenhuma.

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

A linha saco

Dizem, lá pelos lados das Minas Gerais, que quem inventou a moda linha saco foi Chico Xavier. Vocês conhecem a história? Não? Então vamos a ela.

Sua maravilhosa madrinha Rita afirmava que o menino Chico tinha parte com o diabo. Graças a esse argumento, ela o espancava diariamente. E o pior é que tudo era sob a anuência do padre de Pedro Leopoldo. Em verdade, era uma satisfação pueril para a vizinhança do lugarejo. Todavia, isso não o impedia de continuar sozinho vendo os espíritos. E falava sozinho com tanta freqüência junto das bananeiras do fundo da casa, que o vigário da cidade, tomando conhecimento do fato, passou a dar-lhe conselhos e penitências. E que penitências!...

(Continue lendo em Democrata online - A linha saco)

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

domingo, 18 de janeiro de 2009

Casas André Luiz - 60 anos

Casas André Luiz comemora 60 anos - Dia 31 de Janeiro.
Apresentação da Orquestra Baccarelli, Palestra com Divaldo Pereira Franco.
A partir das 18h no Expo Center Norte (Pavilhão Vermelho, que fica na rua José Bernardo Pinto,333 - vila Guilherme - São Paulo.

www.nossolar.org.br

www.casasandreluiz.org.br

www.radioboanova.com.br

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

sábado, 17 de janeiro de 2009

Allan Kardec - filme

Assista o vídeo e depois tire suas conclusões.



assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Allan Kardec - biografia

Estudo analítico sobre vida e obra de Allan Kardec, vale a pena conhecer. Visite o site Allan Kardec.

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Cléo Pires antes e depois do espiritismo


Carioca, filha de Fábio Jr. e Glória Pires, Cleo conta que já foi muito consumista, gastava demais e comprava o que não precisava. Depois se converteu ao espiritismo e começou a praticar ioga, voltando-se mais para o presente. Aí acabou a vontade de comprar tudo o que via, agora compra só o que precisa.

Leia mais em O Globo - Cultura - Cleo Pires: 'Decidi que queria me transformar numa deusa'

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Saravá, umbanda!

Aluízio Maia - Loló
Ex presidente da Associação Umbandista de Montes Claros do Terreiro de Umbanda Pai Francisco de Moçambique

Deus, Umbanda e a Natureza

Eu vejo Deus dormindo na pedra;

Eu vejo Deus no instinto das plantas;

Eu vejo Deus na inteligência primária dos animais;

Eu vejo Deus nos homens quando se faz a caridade, filha dileta do amor;

Eu vejo Deus na angelitude dos anjos;

Deus é a inteligência, a bondade absoluta, causa primária de tudo e todas as coisas existentes no universo. Tudo aquilo que não foi feito pelo homem foi feito por Deus. Ele existe sim, meus amigos, e não devemos nunca esquecer:

As religões são dos homens, mas o cristianismo vem do Nosso Senhor Jesus Cristo.

A finalidade do evangelho de Jesus é transformar o homem, é aproximá-lo de Deus, é nos ensinar a amar ao próximo como a nós mesmos, e respeitar as outras religiões. Fora disso é fanatismo puro.

Continue lendo em O Norte de Minas - Saravá, umbanda!

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Confraternização Regional Espírita

No período do carnaval de 2009 será realizada, desta vez em Barretos, a 27ª edição da CONRESPI (Confraternização Regional Espírita). Durante quatro dias os participantes se reúnem para estudo e confraternização com música e arte. São esperadas 300 pessoas das cidades que compõem as macro-regiões de Ribeirão Preto, São Carlos e Araraquara.

Continue lendo no Jornal de Barretos - Espíritas de Barretos preparam encontro

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Espiritismo ajuda corintiano

Foram seis meses se recuperando de lesão, poucos minutos em um jogo da Série B e mais dois meses só de treino. O ano de 2008 não foi fácil para Bruno Octávio. De titular de Mano Menezes a integrante do departamento médico, o volante recorreu à família, ao espiritismo e contou com o novo "design" do centro de reabilitação alvinegro para se recuperar.

Apesar do tempo parado, o volante de 23 anos segue prestigiado com o treinador. Tanto que foi mantido no elenco para esta temporada, enquanto jogadores que atuaram mais no ano passado, como Carlos Alberto e Nilton, saíram dos planos do clube para este momento.

Mas nem por isso os últimos meses foram de alegria para Bruno Octávio. A lesão no ligamento cruzado anterior do joelho direito, sofrida no dia 2 de março do ano passado, diante do Palmeiras, atrapalhou sua trajetória. Para encarar o longo período de recuperação, precisou de diferentes formas de auxílio.

"Como sou kardecista, lia muitos livros de espiritismo. O que mais me marcou foi o 'Guardião da meia-noite' [de Rubens Saraceni], que fala de situações de dificuldade e de como superá-las. Ainda não encontrei nenhum que fale de lesão no joelho [risos], mas esse daí tem bastante de auto-ajuda", conta.

Continue lendo em UOL Esportes - Futebol - Espiritismo e DM envidraçado ajudam corintiano em retorno)

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Centro Espírita interditado

A Secretaria Estadual de Saúde determinou a interdição total do Centro Espírita Amor e Verdade, que atende idosos em Barra do Piraí, no centro- sul do Rio de Janeiro. A resolução do secretário estadual de Saúde, Sérgio Côrtes foi publicada dia 31 de dezembro no Diário Oficial do Estado.

A interdição foi determinada após inspeção realizada na unidade pelo Setor Técnico da Divisão de Vigilância e Fiscalização de Serviço de Saúde, da Coordenação de Vigilância Sanitária da Secretaria.

Foi constatado que o estabelecimento cometeu várias infrações sanitárias, o que levou à interdição por interesse sanitário.

Pela resolução, o Centro Espírita terá que elaborar plano de remoção dos pacientes internados no local. A direção da unidade tem 48 horas para apresentar o plano.

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Razão e religião

No ano que se inicia, comemora-se o centenário da morte do cientista e médico Cesare Lombroso, fundador da Antropologia Criminal. Lombroso foi, ao lado de Garófalo e Ferri, um dos epígonos da Escola Penal Positiva italiana, cujas ideias foram fruto do desenvolvimento das ciências naturais e da confiança nos métodos empírico-explicativos.

A explicação causal do crime nasce com Lombroso a partir de estudos da morfologia de diversos condenados e internados, observando dados físicos dos quais retira consequências acerca do desenvolvimento mental. Sinais exteriores como queixo prognata, testa curta, orelhas de abano são características correspondentes a tendências delituosas. Dessa maneira, há um criminoso nato cuja origem está no atavismo, na herança da idade selvagem. O delito é fruto inexorável desse homem incorrigível, em razão da não-evolução de aspectos físicos e psíquicos. Assim, Lombroso negava o livre-arbítrio por acreditar na determinação absoluta da prática delituosa por fatores antropológicos.

Além de O Homem Delinquente, escreveu Lombroso A Mulher Delinquente, estudo no qual afirmava, após exame das características da mulher como as físicas, a capacidade craniana, o esqueleto, o peso e estatura, a inteligência e a moralidade, que esta possui fundamentalmente caracteres que a aproximam do selvagem e da criança.

Lombroso, contudo, mais tarde, sob influência de Ferri deu relevo aos aspectos ambientais na produção do fato delituoso, além de concluir, no final da vida, em consequência de sua adesão ao espiritismo, que dentre os criminosos poucos poderiam ser considerados como natos.

Curiosa é a caminhada do cientista, aferrado à análise dos fatos e à comprovação de suas causas, em direção ao espiritismo. Lombroso não foi fulminado pelo milagre da graça ou conduzido por uma revelação entusiasmante de Deus e das verdades escatológicas, mas chegou à religião, como se verá, por força dos fatos dos quais se declara escravo.

(Continue lendo em Estadão - Razão e Religião)

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

A lição da Dona Coca

Um artigo magnífico, para emocionar e fazer pensar, que encontrei num dos blogs que visito sempre:

Sempre por esta época, compramos algumas coisas e levamos até uma família muito pobre. Faz alguns anos que este ato se repete. São pessoas que moram em um casebre, ao lado de uma estrada de chão, sete filhos e um casal. Não sei o que fazem, se fazem, e apenas este ano descobri o nome da mulher: Coca. (Continue lendo em Cinema e bobagens - A lição da Dona Coca)

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Divaldo Franco



Site oficial do médium, orador e educador Divaldo Franco, sua biografia, obra, contato, seus livros.

Veja tudo no Site Oficial Divaldo Franco.

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

domingo, 4 de janeiro de 2009

sábado, 3 de janeiro de 2009

Guia do Espiritismo na internet

Guia completo com sites sobre a Doutrina espírita. Consulte em Espiritismo - Informações gerais.

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

O que é o espiritismo?


Muito esclarecedor e interessante o artigo, pode ser lido diretamente do site ou pode-se fazer o download. Leia em O que é o espiritismo?

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Ano Novo


Desejo a todos os leitores e visitantes do blog um FELIZ ANO NOVO!

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

Ratings by outbrain

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails