sábado, 26 de janeiro de 2008

Você acredita em milagre?

Eu acredito em milagre. Pra mim milagre é algo tão certo quanto a água correr pra baixo ou haver nuvens no céu.

Quando Adeline entrou em coma aos 17 anos, passou 5 dias em estado desesperador, na UTI, sem reagir a medicação alguma. E eu passei esses dias sentada num sofá que havia em frente à entrada da UTI e todo dia podia vê-la por 15 minutos, das 15:00 às 15:15.

Enquanto ela estava lá por várias vezes eu assisti a um ritual que fazia parar meu coração. O mundo parava de girar enquanto eu via aparelhos serem colocados para o lado de fora e depois uma maca, com alguém coberto com um lençol era empurrado pra fora e permanecia ali alguns minutos, até alguém do necrotério vir buscar.

Minha filha estava lá dentro mas mesmo assim nas várias vezes em que isso ocorreu, nunca tive coragem de dar uns passos e levantar aquele lençol pra ver se era ela. Esperava pensando que se fosse ela logo viriam me avisar então eu ganharia alguns minutos sem saber dessa verdade cruel.

Bem, não aconteceu, mas ao final de 5 dias o médico me chamou e disse que como ela estava há cinco dias no limite entre a vida e a morte, recebendo medicação mas o estado dela não havia mudado em nada, no dia seguinte viria um neurologista pra fazer uma avaliação, e caso fosse constatada morte cerebral alguém da família deveria estar lá para assinar a autorização pra desligar os aparelhos.

À família ela aconselhou que rezássemos. Ora, quando um médico te manda rezar, pode ter certeza que a coisa está mesmo muito feia. E como eu sempre segui à risca as ordens médicas, fui pra igreja rezar.

Logo senti uma extrema dificuldade de seguir a ordem médica porque fazia tanto tempo que eu não entrava numa igreja que já não me lembrava como se reza lá. Resolvi então rezar do jeito que eu sempre faço. Minha tia, que é mais espírita que católica enchia meus ouvidos "peça o que for melhor pra ela, peça o que for melhor pra ela..."

Imaginei que era claro que ela nunca foi mãe. Imagina que eu ia pedir isso "o que for melhor pra ela", ia pedir que ela vivesse, que acordasse, que reagisse. E assim fiz. Até negociei, disse a Deus que como meu Anjo da Guarda era dos bons e com experiência nesse negócio de doença grave (já fui "desenganada" algumas vezes, mas ainda estou por aqui), que eu o esmprestaria a minha filha enquanto ela precisasse.

É, fiz assim mesmo, fui falando e pedindo logo pra Deus, fui direto no Chefão porque estando há tanto tempo afastada da igreja já não lembrava mais da hierarquia celeste. Se as freiras me vissem naquela hora, teriam um ataque.

Por mais incrível que pareça, uma semana antes da Adeline entrar em coma eu recebi um envelope pelo correio e dentro dele só havia uma citação da Biblia e era uma citação do Evangelho: Lucas, capítulo 10 (ou 11), versículos 10,11. Na hora da reza foi do que me lembrei, porque nesse capítulo Deus dizia: "bate e a porta se abrirá; pedi e será concedido..."

Eu só tinha que pedir com fé, e foi exatamente o que fiz. Acordamos no dia seguinte com o telefone tocando. De minha cama aquele ruído era um gemido que poderia ser uma sentença de morte. Meu tio atende. É surdo. Do quarto entendo que era mesmo do hospital. Desliga o telefone. Ouço passos em direção ao meu quarto. Segundos que parecem séculos depois, meu tio me chama:

- Era do hospital. Adeline acordou. Está pedindo xampu pra lavar o cabelo.

Eu acredito, e você? Acredita em milagre?

(por Zailda Mendes)

10 comentários:

  1. Me diga uma coisa..

    Quantas pessoas passam pelo que sua filha passou e não saem vivas?

    Melhor..

    Quantas mães passam pelo que voce passou e pedem entupidas de fé para que Deus não leve suas filhas.. mas ele leva assim mesmo?

    Porque Deus cometeria a injustiça de fazer um milagre para sua filha e não concederia à filha de tantas outras mães que, agora (enquanto voce acha que presenciou um milagre) choram a dor de terem enterrado seus filhos?

    Milagre não é o que aconteceu, meu bem! Isso foi sorte.

    Milagre seriam todas as que rezam com fé, terem seus pedidos atendidos!

    Deus colocou as pessoas no mundo. Assim como colocou a morte! É um fenomeno que a qualquer hora pode acontecer!

    ResponderExcluir
  2. Eu discordo de você porque não acredito em sorte, sorte seria uma coisa aleatória - isso sim, seria injusto. Não sei com QUANTA fé as outras pediram e nem como foi que pediram. O próprio médico já havia dito que provavelmente iria desligar os aparelhos pois seria morte cerebral.
    Como eu disse, é um milagre, não há como explicar um milagre e não sei se é justo ou não porque só quem sabe o PORQUÊ desse milagre é Deus. O que me faz sentir que foi um milagre é a minha fé. A gente crê ou não crê, sem precisar de provas e sem questionar. Fé é isso, simples assim.
    O fato de todos os que passaram pela mesma situação terem morrido me faz crer ainda mais em um milagre.

    ResponderExcluir
  3. Zailda,

    Li com bastante atenção o seu relato. Creio que minha fé anda um pouco balançada, e minha esperança, uma penumbra.
    Tenho uma sogra querida, a que foi constatado morte cerebral muito recentemente, mas hoje meu namorado bastante abalado contou-me que algo sobrenatural ocorreu: disse que sua prima, ao visitá-la e, posteriormente ao tocar em sua mão, personificou-se nela e comunicou à todos que ali estavam, que estava preparando a cura para seu enfermo. A família muito abalada entrou em choque, inclusive eu. Estamos esperando pelo melhor. Seu neto nasceu recentemente também, e para meu namorado (19), seu irmão (24) e seu esposo, está sendo tão desesperador quanto insurpotável a dor da possível perda.
    Eu preciso, eu devo ter fé. E que Deus me perdoe se fraquejei em diversos momentos.
    MFS

    ResponderExcluir
  4. Zailda, pertenço ao grupo de Troca de Atividades em Inglês e entrei aqui para ler seu depoimento, a seu pedido.
    Se há alguma coisa que aprendi em meus 48 anos é que Deus existe, é pai e nos dá sim aquilo que pedimos, na medida e tempo certos, assim como um pai justo, bondoso e que ama seus filhos acima de tudo.
    O filho, muitas vezes, não "enxerga" o que realmente é bom naquele momento, mas o Pai, sabiamente, vai conduzindo seus passos e sua vida para sua realização.
    Acredito sim em milagres, já que presenciei muitos em minha própria vida.
    Jesus disse muitas vezes "Tua fé te curou, tua fé te salvou" ao logo de seus 33 anos, ou ainda:
    "Bate e a porta se abrirá; pedi e será concedido..."
    No seu caso, bem pior que o meu, porque desde o começo pensei "Que bom que a doença está em mim e não em um de meus filhos..." Essa dor é bem maior e você a conhece. Seu milagre foi ainda maior.
    Um abraço Zailda...e beijos para o seu milagre Adeline!

    ResponderExcluir
  5. Zailda, para partilhar tanta informaçao como faz, só mesmo tendo conhecimento da doutrina espírita.
    Parabéns e um 2010 repleto de luz para voce e toda sua família.
    Abraço fraterno.

    Josy Medeiros

    ResponderExcluir
  6. Estou com meu sobrinho e afilhado nessa situação, ele tem apenas 2 anos e sete meses estamos confiantes desse milagre nele também,sua mensagem só fez aumentar a nossa fé "bate e a porta se abrirá; pedi e será concedido..." Deus abençoe a todos!!!

    ResponderExcluir
  7. Colega, fico feliz pelo milagre, MAS...por favor, se abstenha das "regras" católicas... não existe nenhuma hierarquia celeste neste mundo. Os únicos que devem ser exaltados e adorados são JESUS CRISTO e DEUS, ninguém além deles. Santo?! Por favor... não caia nessa. ORE APENAS AO SENHOR, ELE É ÚNICO DIGNO DE TUA ADORAÇÃO, E NÃO UM SANTO OU SANTA ! Acredite, por você pedir DIRETO "AO CHEFÃO" o milagre foi concedido! Pense nisso!

    ResponderExcluir
  8. Camila, acredito em Deus e ele tem seus ajudantes, que são espíritos elevados que os católicos chamam de santos, anjos, etc. Fui educada na religião católica e sei que a maioria dos brasileiros é católica, também sei que no Brasil ocorre um fenômeno interessante: o espiritismo é seguido mesmo por pessoas que seguem também outras religiões. Como eu mesma me defino: sou agnóstica, não sigo nenhuma religião, mas sou espiritualista (e não espírita), o que significa que eu acredito nos ensinamentos da doutrina espírita.

    ResponderExcluir
  9. Tenho um amigo de 17 anos que foi constatado morte encefálica dia 13/08/2012, mas o coração continua batendo. Dia 14/08/2012 quando sua mãe foi visita-lo e começou a conversar com o mesmo dizendo que estavam todos orando por sua cura e que sua irmã estava com muita saudades dele e que o amava muito...após isso ela viu descer uma lagrima no rosto de seu filho... as enfermeiras disseram ser reflexos ,mas para esses reflexos existirem o cérebro precisa estar vivo... tenho fé que Deus que em sua infinita bondade irá cura-lo!!!

    Lidiane

    ResponderExcluir
  10. Zailda, minha querida.
    Sei que posso chamá-la assim, porque já a conheço do grupo de Troca de Atividades. E sei do seu compromisso, responsabilidade e apreço pelas pessoas.
    Eu acredito mui-to em milagres. Até o meu carro consegui como resposta de oração.Carrinho velho, mas com tanta necessidade para levar a minha filha ao hospital, quando doente, pedi a Deus e Ele, dentro de uma semana, providenciou um dinheiro atrasado no meu pagamento, que completou o que eu precisava.
    Eu, em 2000, com endometriose e tendo perdido os ovários por causa de cistos, pedi a Deus um(a) irmão(ã) para o meu filho(surdo). Após o pedido, sorri e comentei com a minha irmã: Olha o que pedi a Deus e a Maria(Nossa Senhora da Soledade). E ela disse-me: para você é impossível, mas para Deus tudo é possível. E no mês de março de 2001 minha filha nasceu. Os meus ovários "regeneraram" e pude engravidar(para a minha surpresa).
    No segundo dia de vida da minha filha, já apresentou febre, que dentro de 6 meses, foi denominada pelos médicos como FOI-Febre de Origem Indeterminada. Raquítica, ... sem resposta médica em BH, voltamos para a nossa cidade, que não tinha pediatra. Fui para a cidade da minha família para melhor assistência médica pra ela. E, indicada para ir à casa de uma senhora da religião Assembléia, após a oração dela -SALMO 103- a minha filha que havia chegado lá com 40 graus de febre, estava como se estivesse tomado um longo banho frio. E nunca mais teve febre sem diagnóstico. Como ficou frágil, e com baixa resistência, pois vivia mais no hospital do que em casa tinha pneumonia constantemente e um determinado dia teve infecção generalizada e sobreviveu(milagre). Após uma semana teve queda de bicarbonato, e, entrou em coma. Os médicos ficaram surpresos, com a condição dela pra voltar a respiraçãonatural tão rápido. Após uma semana,estava bem melhor. Em uma volta à casa da senhora que havia feito oração do salmo para aquela cura, ela disse-me que Deus havia revelado a ela que passaríamos por uma grande prova, mas que Deus tem um plano pra vida de minha filha. E que acreditava que tudo que iríamos passar, que não era claro pra ela naquele momento o que seria, mas seria pra Deus terminar de curá-la(deixar de fazer a reposição do bicarbonato com bicarbonato de sódio 3x ao dia). E é o que ocorreu. Outra cura. Não toma mais o bicarbonato e nunca mais precisamos sair pra hospitais às pressas como era antes. Hoje vai a hospitais para acompanhamento com neurologista ou coisas mais simples.
    Deus criou o Céu e a Terra e tudo que há neles. Ele tudo pode. "Pedis e recebereis." Se respiramos é graças a Ele. Tudo que temos é graças ao Poder Dele. Quem seríamos nós, sem o Poder, o amor e a misericórdia Dele?
    A quem não acredita em Milagres, desculpe-me por falar toda a verdade em que acredito.A quem acredita, reforce a sua fé, com o meu testemunho. E olha que está incompletíssimo. Foram inúmeros os milagres. Fiquem com Deus.
    Ana Vida

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e pelo comentário, apareça sempre e se gostou, recomende o blog! Vamos difundir a doutrina espírita!

Ratings by outbrain

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails